Conto com sua Ajuda!

Buscando melhorar o funcionamento do nosso blog, gostaria de contar com ajuda de vocês. Peço que deixem comentários nas postagens caso tenham algum problema para visualização ou download de fotos e arquivos,dessa forma fica mais fácil identificarmos e resolvermos o problema. Caso precisem de algum material ou tema específico e não encontraram em nosso blog, deixem a sua sugestão e tentaremos te ajudar da melhor forma e no menor tempo possível. Contamos com sua colaboração para ter nosso blog sempre atualizado e nos atualizando! Abraços!!!Viviane Botelho

quarta-feira, 30 de julho de 2014

A vida dos Vertebrados Pough - em PDF

Boa noite galera!

Este livro tem se mostrado de grande valia para os cursos de Ciências Biológicas do país, porque aborda os vertebrados sob diferentes aspectos e todos eles integrados entre si. Os aspectos da morfologia, fisiologia e ecologia, são apresentados ao longo do livro e nesta edição há uma ênfase tanto na perspectiva filogenética como na conservação das espécies viventes.


Link para baixar:



Atlas de Genética

Boa noite Galera!

Mais material de genética para nos auxiliar nas aulas.

Abraços!


Link para baixar:

Fonte:


Livro A Economia da Natureza 5º e 6º Edição em PDF

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Livro de Fisiologia Humana - Das Células aos Sistemas em PDF

Boa tarde Galera!

Nossa segunda postagem de hoje (que Deus conserve meu pique até o final do semestre rsrsrs) e agora vamos de Fisiologia Humana- Das células os Sistemas de Lauralee Sherwood, ele tem apenas 59 páginas mais tem um bom conteúdo e espero que nos seja útil!

Abraços e até breve!

Viviane Botelho

Link do livro: http://profesores.cengage.com.br/downloads/8522108056_apendices.pdf

Fonte: http://professores.cengage.com.br/

Livro de Imunologia Básica 6 Edição em PDF

Boa tarde Galera,




Estou separando alguns materiais das disciplinas deste semestre e compartilharei com vocês. Este livro de Imunologia Básica - Funções e distúrbios do sistema imunológico do Abbas foi o primeiro que encontrei e espero que ajude!

Até breve,bons estudos...

Abraços!

Viviane Botelho






Link para ter acesso ao livro em PDF - 30 páginas :
http://blogelseviersaude.elsevier.com.br/wp-content/uploads/2013/11/Livro-Abbas-Imunologia-B%C3%A1sica.pdf

Livro completo:
http://www.4shared.com/office/w9rtgzGhce/Imunologia_Celular_e_Molecular.htm


Fonte: http://blogelseviersaude.elsevier.com.br/
          http://www.4shared.com/office/w9rtgzGhce/Imunologia_Celular_e_Molecular.htm

domingo, 18 de maio de 2014

Modelos didáticos de Embriologia -UFMG

Boa noite pessoal,

Hoje irei compartilhar com vocês os modelos didáticos que utilizamos nas nossas aulas práticas de embriologia.
Os modelos foram confeccionados pela LADE- Laboratório de Apoio Didático de Embriologia do Departamento de Morfologia da UFMG e estão disponíveis para a compra conforme informações no site ( http://www.icb.ufmg.br/mor/LADE%20-%20Embriologia/).
Além dos modelos utilizamos também a apostila de roteiro para nossas aulas práticas. O kit é dividido em 14 séries que vão desde a fecundação até o fechamento do embrião.


Série I

Modelo 1 – Óvulo fecundado
Modelo 2 - Óvulo fecundado em corte

Modelo 3 – 1ª divisão de segmentação- Em corte






Série II
Modelo 1 – Zigoto                       
Modelo 2- 1ª divisão de segmentação – Visão tridimensional
Modelo 3 - 2ª divisão de segmentação – Visão tridimensional
Modelos 4 e 5 – Fases adiantadas de segmentação






Série III
Modelo 1 – Mórula
Modelo 2 – Formação da blastocele
Modelo 3 – Formação do Hipoblasto e amniogênese



Série IV
Modelo 1 – Começo da Fase Implantação Intersticial – humana
Modelo 2 – Formação do Saco vitelino
Modelo 3 – Formação do Mesoderma extraembrionário
Modelo 4 – Formação do cório
Modelo 5 – Fase final da implantação na espécie humana com visualização das decíduas basal e capsular







Série V

Modelo 1 – Fase inicial de gastrulação
Modelo 2 – Fase intermediária de gastrulação
Modelo 3- Formação do alantóide e placa neural







Também alguns vídeos com explicações claras dos modelos:





Em breve postarei o restante das séries. Caso tenha interesse em adquirir os modelos e apostila entrar em contato com :
 Departamento de Morfologia do Instituto de Ciências Biológicas ou FUNDEP (Fundação do Desenvolvimento da Pesquisa), por meio dos seguintes contatos:

Departamento de Morfologia:  Professora Gerluza Aparecida Borges Silva.
      Fones: (31)  3499 2803; (31)  3499 2784
      Fax: (xx 31) 3499  2771
      Celular: 9906-6019

 FUNDEP : Leonardo Esteves
                  Fones: (31)  3499 6820
                    leonardoesteves@fundep.ufmg.br


Fotos: Viviane Botelho e UFLA



sexta-feira, 16 de maio de 2014

Aula prática de Fisiologia Vegetal - Transporte de substâncias pelo xilena

Bom dia pessoal,

Hoje irei postar nossa aula prática da professora Reisila Migliorini Mendes qual veremos o transporte de substâncias pelo xilena. Aula super interessante de realizar e com resultados maravilhosos, espero que gostem!

Introdução
A existência de plantas terrestres altas só se tornou possível quando as plantas adquiriram, no decorrer da evolução, um sistema vascular que permitiu um movimento rápido da água para a parte aérea onde ocorre a transpiração. As plantas terrestres sem um sistema vascular e com mais de 20 ou 30 cm de altura só poderiam existir num ambiente extremamente úmido, onde praticamente não ocorresse transpiração. Isto explica-se pelo fato do movimento da água por difusão de célula a célula ser demasiado lento para evitar a desidratação da parte aérea das plantas a transpirar. O xilema forma um sistema contínuo que, partindo do centro da raiz, atravessa o caule e atinge as folhas, estejam estas a centímetros ou a muitos metros do solo ,uma árvore, num dia quente de Verão pode mover cerca de 200 litros de água desde as raízes até à superfície evaporante das folhas a mais de 20 ou 30 metros de altura (KOZLOWSKI & PALLARDY, 1997).
Segundo a hipótese da tensão-coesão-adesão, o movimento ascendente da coluna de água está associado a três fenômenos distintos: transpiração, coesão e adesão no xilema e absorção radicular.
  • Transpiração e tensão: o vapor de água difunde-se dos espaços intercelulares da folha através dos estômatos para o exterior, causando uma tensão ao nível das folhas (pressão negativa que faz a água ascender). O vapor de água que sai dos espaços intracelulares é substituído por água de células do mesófilo que rodeiam esses espaços. O aumento da pressão osmótica no mesófilo faz com que a água dos vasos xilemáticos passe para as células do mesófilo, iniciando-se assim a subida da coluna de água.
  • Coesão e adesão no xilema: as moléculas de água são polares e tendem a ligar-se umas às outras por ligações de hidrogênio e mantém-se agrupadas entre si – coesão; as moléculas têm ainda a capacidade aderir a outras substâncias, como as paredes do xilema (lignina) – adesão; estas duas forças de coesão e adesão atuam em conjunto permitindo a formação de uma coluna de água contínua.
  • Absorção radicular: a ascensão da água no xilema cria um déficit de água ao nível da raiz forçando a entrada de mais água para a raiz e desta para o xilema por osmose.
Nesta hipótese o verdadeiro motor do movimento da coluna de água é a transpiração foliar e a tensão criada ao nível do mesófilo.

 Objetivo

·         Demonstrar o transporte de substâncias dentro da planta;
·         Verificar a participação do processo de transpiração no transporte de substâncias dentro da planta.

Material

·         Flores brancas
·         Corante alimentício
·         Béquer
·         Água

Procedimento

1.    Coloque a água no béquer e adicione corante de modo que a solução fique muito concentrada;
2.    Corte os caules das flores deixando-os com cerca de 10 cm e mergulhe-os imediatamente na solução;

3.    Deixe-os no líquido até que as pontas das flores comecem a adquirir a coloração utilizada. Quanto mais tempo ficar, mais coloridas as pétalas ficarão.

Fotos do início do experimento:

 





 Percebe-se que após alguns minutos após mergulhadas na solução colorida, a borda das pétalas já aparentam coloração diferente.




Fotos dos experimentos uma semana após a aula prática:
Lembrando que elas continuaram com os caules mergulhados na solução.









 Agora o mais bonito de todos ( na minha opinião e acho que vocês vão concordar!)

O que os olhos não veem, o microscópio mostra:

Corte do caule do copo de leite:








Corte do caule da rosa:






 Espata (tipo de bráctea ) do copo de leite:

 Corte de uma folha qualquer:



Espácide ( aquela parte amarela, é a estrutura onde as flores do copo de leite estão reunidas).









Curiosidade ( até porque eu também não sabia) o que realmente é a flor do Copo de leite( Zantedeschia aethiopica)!



Fotos: Viviane Botelho
Plano de aula prática: Profª Reisila Mendes